sexta-feira, 1 de junho de 2012

A importância do brincar na pré-escola



O brincar faz parte da vida do ser humano, em especial da vida da criança, e apesar dessa atividade ter sido vista como algo sem importância, hoje, é um assunto que tem conquistado espaço nas mais diversas áreas de conhecimento. É preciso refletir sobre a necessidade de se inserir uma metodologia ativa baseada em brinquedos e brincadeiras, considerando a idade da criança e o processo de construção do conhecimento, respeitando-se assim sua predisposição natural, pois criatividade e autonomia se desenvolvem quando se propicia à criança um ambiente familiar e escolar que favorecem essas características.

A consciência de que a fase decisiva para a criança conquistar uma aprendizagem efetiva é a que antecede o ensino fundamental, tem levado um número crescente de estudiosos a propor que a criança seja atendida mais cedo, como única solução para poder compensar as desvantagens que atingem as crianças mais pobres, dando-lhes melhores chances de sucesso quando mais tarde, entrarem na escola.Diante disso, o atendimento da criança de zero a seis anos intensificou-se com a LDB – 1996, onde o Ministério da Educação e do Desporto propôs um documento intitulado Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil, que tem como objetivo servir de referência para a elaboração dos currículos e a definição dos conteúdos básicos para Creches e Pré-escolas, além de oferecer subsídios para o trabalho do professor.

 Desta maneira, o voluntariado de pessoas preocupadas com o bem comum, tem levado alegria a muitas crianças e famílias acompanhadas que através de atividades tem ampliado a compreensão dos pais sobre o desenvolvimento e a educação dos seus filhos.A proposta da Pastoral da Criança que desde a fundação em 1983, vem aprimorando o acompanhamento às crianças menores de seis anos, tem a intenção de atuar com uma abordagem integral do desenvolvimento da criança com relação a ações básicas de saúde e nutrição desde o ventre materno até os seis anos de idade, apresentando sugestões de como abordar o assunto com os pais, envolvendo as famílias, e comunidades mais carentes.No campo educacional elaborou-se então um programa específico que se denominou Educação Essencial, onde o objetivo é oferecer à criança as condições essenciais ao seu desenvolvimento, no âmbito familiar, sem a preocupação de organizar serviços formais como creches ou pré-escolas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário